Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

COVID-19
COMUNICADO |Região de Xanxerê tem novas restrições por estar no Risco potencial gravíssimo

Publicado em 20/11/2020 às 13:02 - Atualizado em 20/11/2020 às 13:02

Matriz de Risco para a Região de Xanxerê na qual Xaxim está inserida impõe novas restrições de atividades. Não há previsão para fechamento de estabelecimentos comerciais, mas a orientação é que devem ser seguidas as portarias e decretos do Governo do Estado de Santa Catarina. Além disso segue a recomendação de uso de máscaras, álcool em gel e manter o distanciamento social.

Confira as atividades liberadas e as restrições para a Região de Xanxerê:

- atividades em cinemas, teatros, casas noturnas, museus, assim como eventos, shows e espetáculos estão suspensas

- aulas presenciais estão proibidas

- shoppings, centros comerciais e galerias têm limite de 50% na capacidade

- hotéis, pousadas e albergues têm limite de 30% na capacidade

- academias de ginástica só podem funcionar com 30% da capacidade

- templos religiosos têm capacidade limitada a 30% por templo

- concentração e permanência de pessoas em espaços públicos de uso coletivo, como parques, praias e praças estão proibidas, com exceção da prática de esportes individuais

- eventos sociais como casamentos, aniversários, jantares, confraternizações, bodas, formaturas, batizados e festas infantis estão proibidos

- eventos controlados como palestras, seminários e conferências estão proibidos

- feiras e exposições estão proibidas

- parques aquáticos e complexos de águas termais estão proibidos de funcionar

- provas de roupas em lojas de vestuário estão liberadas

- Jogos coletivos estão proibidos para o risco potencial gravíssimo.

O mapa de classificação de risco é divulgado semanalmente pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Os níveis de risco, gravíssimo, grave, alto e moderado, são calculados a partir da combinação de fatores como transmissibilidade do vírus, leitos vagos e aumento de casos ativos de coronavírus em cada região.